Confira a programação do CCBJ para o mês de Novembro. 

.

DIA 01 | QUINTA-FEIRA

.

9h – [BIBLIOTECA] – Hora de Pintar e Colorir

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Serão selecionados desenhos para as crianças pintarem que apresentem de uma forma ludica questões de raça, cor e identidade Negra.

.

15h – [CINE LEITOR] – “Pantera Negra”

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Será exibido o filme “Pantera Negra” que tem temática focando a temática Negra. Ao final realizaremos o “Fala Menino”, onde promoveremos uma conversa bem descontraída sobre as impressões do filme.

.

19h – [Teatro em Pauta] – Comédia da Vida em Cena, Grupo de Teatro Pé na Rua

Local: Teatro Marcus Miranda.

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Acima de 10 anos.

Será exibido o filme “Pantera Negra” que tem temática focando a temática Negra. Ao final realizaremos o “Fala Menino”, onde promoveremos uma conversa bem descontraída sobre as impressões do filme.

.

DIA 03 | SÁBADO

.

18h – [Comunidade em Pauta] – Festa de Los Muertos

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

DIA 04 | DOMINGO

.

14h – [É O BRINCA!] – Pintando e Brincando

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

17h – [É O BRINCA! CONVIDA] – Língua de Brincar, Cia CLE

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Língua de Brincar trata-se de mais um trabalho no repertório da Cia Circo Lúdico Experimental – CLE. Uma companhia que surge em 2007 e vem experimentando criar em um território em que as margens entre as linguagens cênicas se encontram dissolvidas. Transitando entre o circo, o teatro e a música vêm circulando com sua produção artística na cidade e fora dela. Partindo da noção de corpo brinquedo, o espetáculo apresenta as variedades circenses como o alfabeto que compõe essa língua de brincar. A Cia. CLE nestes 10 anos de trabalho vem desenvolvendo com mais enfoque as linguagens da acrobacia e da comicidade, no entanto, outras técnicas também são trazidas como o malabarismo e a contorção. Língua de Brincar é a oportunidade de trazer para a cena as variadas habilidades circenses desenvolvidas no interior da companhia no decorrer destes anos.

.

DIA 05 | SEGUNDA-FEIRA

.0

9h – [CHAMADA PÚBLICA] – “Fôlego”, Alysson Lemos (PERFORMANCE)

Local: Feira do Bom Jardim / Rua Coronel Virgílio Noguira

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

A performance consiste em uma instal(ação) urbana, onde o performer se põe em um determinado ponto da cidade, 1 mesa, duas cadeiras com o objetivo de encher 500 balões de cor amarela, aonde toda ajuda será bem-vinda, e logo instalar em algum ponto estratégico. Mesmo com todas as convicções que operam no artista, interessa deixar a leitura dessa obra em aberto para que as pessoas possam compor os seus próprios poemas sobre a ação e o momento instalativo.
.

DIA 06 | TERÇA-FEIRA

.

9h; 14h – [TERÇA LITERANDO] – Ciclo de Leitura

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Será realizada uma escrita criativa tendo como base os livros: Sou Negro de Nildo Lage e Omo-Oba de Kiusam de Oliveira; As crianças e adultos serão convidados a, a partir da leitura dos livros, citarem poemas, textos, mensagens, reflexões, desenhos, que reflitam suas impressões sobre as obras lidas.

.

DIA 07 | QUARTA-FEIRA

.

9h; 14h – [QUARTA LEVE]Jardim de Leitores

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

No Jardim de Leitores de Novembro será realizado os Jogos Literários tendo como material obras, autoras (e)s, personalidades de modo geral, figuras históricas representativas da cultura negra. Cada Quarta uma sequencia de jogos enfatizará um grupo específico. A Temática desta será Escritoras Negras

.

19h – [CINECLUBE]I Mostra Bom Jardim de Cinema – Marcas , Fumaça da Mata e Toca Good Garden
Local: Cineclube

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

A I Mostra Bom Jardim de Cinema tem objetivo de exibir e debater a recente produção cinematográfica e refletir sobre os percursos formativos e desdobramentos da linguagem do Cinema no Território. Serão exibidos 3 Filmes produzindo dentro do território do Bom Jardim em formações diversas, são eles “Toca Good Garden” (2017) – Laboratório de Audiovisual Enoiz Perifa,” Fumaça da Mata” (2018) – Escola de Audiovisual do CCBJ e “Marcas” (2018) Curso Livre do Coletivo Bom Jardim Produções. Depois das exibições segue uma Roda de Conversa com os realizadores sobre o processo de cada filme/formação. A exibição seguido da roda de conversa tem como objetivo incentivar novas experiências no campo do audiovisual no território. No último ano o audiovisual tem mostrado como uma linguagem potente dentro da produção artística do Bom Jardim, com a criação da Escola de Audiovisual no Centro Cultural Grande Bom Jardim com a primeira turma formado tudo indica que vai surgir vários realizadores no Bairro. A mostra vem como uma forma de exibir essa produção para a comunidade local, são narrativas que traduzem o sentimento comum do Bairro na linguagem universal do Cinema.

.

DIA 08 | QUINTA-FEIRA

.

9h – [BIBLIOTECA] – Hora de Pintar e Colorir

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

15h – [CINE LEITOR] – “Histórias Cruzadas”

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Será exibido o filme “Histórias Cruzadas” que dialoga direta ou indiretamente com obras literárias, focando a temática Negra. Ao final dos Filmes realizaremos o “Fala Menino”, onde promoveremos uma conversa bem descontraída sobre as impressões dos filmes.

.

19h – [TEATRO EM PAUTA] – “Nada Como Tudo Começou”, No Barraco da Constância Tem!

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: 16 anos.

O espaço como campo de desdobramentos de ações cotidianas, possibilitando a geração de sentidos múltiplos de entendimento do outro. Entradas e saídas. Corpos passantes de um mundo estranho de descobrimentos. A invenção de novos lugares, com passos precisos e olhares desviantes. Dramaturgias cambiantes que criam um olhar, por vezes austero ou por vezes permissivo, perante uma construção anárquica. Descaminho. Pirataria. Slampleamento. Insurreição.
.

DIA 09 | SEXTA-FEIRA

.

15h – [SEXTA MULTI] – Construindo Histórias, com Mônica Rodrigues

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

Workshop de contação de histórias para crianças. As crianças aprenderão, de forma sistematizada, sobre contar histórias, o uso da voz, dos gestos, etc. Visa promover, além da criatividade, a socialização e a valorização da cultura tradicional oral.

.

19h – [SEXTA COM DANÇA] – “MULTICORPOS”, Companhia Ponto.

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita.

Classificação Etária: 18 anos.

Multicorpos é fruto bem-vindo da pesquisa Multilaços de corpos: sobre danças e bisturis, apoiada pelo Edital das Artes da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor) de 2016. Maturada ao longo dos dois últimos anos, a proposta inicial do grupo era conviver com mutilações decorrentes dos cânceres de mama, ovário e útero, até que uma questão se fez urgente: o que é o câncer? Do que estamos falando? A resposta surgiu em uma conversa de Tatiana com o irmão dela, estudante do curso de Medicina. “Um dia, cheguei em casa e pedi para ele me explicar o que é o câncer. Ele me disse: ‘Sabe quando uma máquina quebra e ninguém sabe mais onde desligar? Ela começa a produzir indiscriminadamente e extravasa. Isso é a metástase, é uma célula que se sentiu motivada a se reproduzir e, quando o órgão no qual ela está não suporta, ela toma os outros órgãos do corpo. Não tem objetivo claro, não é para produzir outro órgão, só acontece… Para mim, isso é o sistema capitalista’”. Com uma estrutura ampla de significados, o câncer se redesenhou como uma metáfora da vida cotidiana e sua exacerbada produção de lixo em signos, malefícios que destroem o corpo.
.

DIA 10 | SÁBADO

.

17h – [FESTIVAL INTERNACIONAL DE CIRCO] – Grupo Latim Duo – Se desconcierta el concierto

Local: Circo Escola Bom Jardim

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Um espetáculo circense regado a um tempero especial: a cumplicidade do público. Interpretado pelo casal de artistas multifacetados Rodrigo Möller e Caterina Stefanoff, “Se desconcierta el concierto” é um espetáculo que circense que une palhaçaria, equilíbrio, monociclo, malabares e música. Uma obra para toda a família!
.

18h – [FESTIVAL INTERNACIONAL DE CIRCO] – Circo Escola Bom Jardim, Luminous

Local: Circo Escola Bom Jardim

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Espetáculo que conta a história de Derick, menino que sofre por não conseguir incluir-se na sociedade, descrente de si mesmo e que apesar de ter uma vida muito sofrida não perde a alegria de viver e lutar por seus objetivos. Os números circense acontecem em meio aos seus devaneios, desenrolam-se ao descobrir que sempre existe uma luz no fim do túnel. Com ajuda e companheirismos de sua amiga Sol, Derick percebe que na vida nada se conquista sozinho e é preciso subir degrau por degrau. Fez vários amigos e verdadeiros pilares que contribuíram para a realização do seu grande sonho, o espetáculo.

.

18h – [CHAMADA PÚBLICA] Memória Rock

Local: Multigaleria

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

A proposta consiste em uma exposição de fotografias e cartazes do festival independente Rock Até os Ossos realizado a 15 anos dentro do Grande Bom Jardim. O festival é uma resistência ´cultural mantida pelo coletivo Grande rock do Bom Jardim (antiga Cunder) e vem sendo realizado em diversos espaços da região. A ideia é reunir réplicas de todos os cartazes das edições do festival, juntamente com registros fotográficos apresentando a memória do festival.

.

19h – [CHAMADA PÚBLICA]The Good Garden / Show Resistência das Máquinas Humanas

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

The Good Garden é uma banda de Rock Regressivo, ou seja, uma banda que investe naquele jeito de dizer as coisas de maneira simples e direta, num rock basicão e negroide, usando como principal referência o que se fazia nos primórdios do estilo. Na estrada desde 2003, traz em seu currículo um CD demo homônimo e dois EPs, sendo o primeiro intitulado: Imoral, Ilegal & Engorda, e o segundo Discurso Inflamável (este ja gravado no estúdio panela discos) e os CDs Para Quando Godzila Voltar a Atacar o Planeta dos Macacos Sem Pelos, The Good Garden ao vivo no underground de Fortaleza, e Para Quando Godzila Voltar a Atacar o Planeta dos Macaccos Sem Pelos II, A Missão! The Good Garden Ao Vivo em Aracaju. Tudo isso além da participação ativa em diversos movimentos e festivais. O Power Trio, tem a frente das guitarras, Wellington Lobo, com Georgiano de Castro no contrabaixo e Cícero Alexandre na bateria, e os três se revezando nos vocais, e um projeto paralelo denominado Good Garden instrumental, sempre com o auxílio luxuoso pertecente ao coletivo Grande rock do Bom Jardim, GRBJ. A característica marcante é a irreverência e um certo sarcasmo nas letras, ideal para quem gosta de coisas que são alegres e valorizam o lado festeiro e debochado da vida mesmo quando denunciam mazelas e psicopatias sociais.

.

DIA 11 | DOMINGO

..

14h – [É O BRINCA!] Pintando e Brincando

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

17h – [É O BRINCA! CONVIDA] MÁ-GÍ-ÁH com o Palhaço Bibildo – Dyego Stefann | Panelinha de Teatro

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

A palhaçaria sempre fez parte da história coletiva e individual de cada membro do Grupo Panelinha de Teatro. Atualmente, dos 6 atores, 5 trabalham com o palhaço e coabitam o ambiente de criação com diversidade de técnicas e formas. Bibildo, vivenciado pelo pesquisador Dyego Stefann, é um desses de características bem singulares. Essa figura surge durante seu percurso de estudo com duas técnicas que forma fortemente a individualidade estética e técnica do seu palhaço. Quando jovem se dedicou a estuda técnicas de mágicas diversas que variam entre o Close Up e número de palco e em 2010 iniciou seu percurso com o estudo da Mímica Clássica (Pantomima) e da Mímica Corporal Dramática. A junção dessas duas técnicas somadas à sua experiência de rua com o nariz fez nascer em 2015 seu espetáculo solo: MÁ-GÍ-ÁH! E desde então tem circulado por praças, escolas e palcos do estado. Um palhaço, mágico, que sonha em ser um desses grande e misteriosos mágico do mundo. Ele até acredita ser. Busca encantar a todos com seus números de desaparecimentos, hipnose e transformações. O público percebe que ele é uma grande farsa. E é com seu jeito extravagante e engraçado que ele retira não só patos de borracha dos ouvidos desavisados do público, mas sim grande e fortes gargalhadas.

.

DIA 13 | TERÇA-FEIRA

.

14h – [NARTE] Cine Debate – Do que aprendi com minhhas mais velhas

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

15h – [TERÇA LITERANDO] – A reinvenção do mundo começa na minha casa, Dani Bargas

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Resgatar o brincar da tradição oral contando histórias permite fortalecer os vínculos afetivos entre o ouvinte e o mundo. Percorrer o caminho da ludicidade coletivamente viabilizará a construção de caminhos amorosos para o desenvolvimento humano. Através da ressignificação de objetos comuns ao cotidiano da infância, que pode ser encontrado em casa, desenvolve-se uma narrativa brincante onde os objetos ocupam o centro da história e são veículos afetivos de memórias simbólicas. Os participantes são convidados a colaborar com a história por meio de suas próprias histórias com objetos semelhantes, criando uma história viva e cooperativa.
.

DIA 14 | QUARTA-FEIRA

.

08hVIRADA CULTURAL CCBJ

Local: Todos os espaços.

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

DIA 16 | SEXTA-FEIRA

.

15h – [SEXTA MULTI] – Vivências Criativas

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

O pessoal da Biblioteca irá realizado o “Vivências Criativas”, com a oficina “É o Que?”, criação de um Mural com e expressões e palavras que usamos e sem saber acabamos reproduzindo racismo.
As crianças e adultos construirão um mural na parede com palavras e expressões pré-selecionadas e, durante a criação do mural, falarão as palavras e expressões postas.

.

19h – [SEXTA COM DANÇA]:

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita.

Classificação Etária: 18 anos.

.

Espetáculo Grandeza – Grupo de Dança do Centro Cultural Eduardo Campos

.

– A Orquestra de Flauta Doce (Pacatuba)

A Orquestra de Flauta doce regida pelo professor Danilo César se desenvolve há quase dez anos na cidade de Pacatuba. É acolhida pelo Sobrado da Abolição em 2016 e apadrinhada pelo Rotary Club Internacional através do Rotary Clube Fortaleza Oeste. A Prefeitura Municipal de Pacatuba através da Secretaria de Cultura Municipal abraça o projeto em 2017. Os alunos de Flauta do Centro Cultural Eduardo Campos – Secult Pacatuba, após o domínio intermediário da leitura de algumas músicas, são convidados a participar da Orquestra. O repertório abrange o regional, e tem desenvolvido o aprendizado de sambas e choros com participantes de 8 a 19 anos. Alguns integram a Banda de Música Valter da Costa Carm/o e no decorrer de sua trajetória a Orquestra de Flautas iniciou jovens que alçaram voos para outros lugares em busca de conhecimento musical.

.

– A Orquestra de Violão (CCEC)

No primeiro semestre do ano de 2018, a Orquestra de Violões surge no Centro Cultural Eduardo Campos através do trabalho do professor Pedro Neto. Que em sua prática musical já exercita tanto como artista quanto como professor uma a sonoridade erudita e popular.Com domínio de cifras, tablaturas e partituras, apresenta –se o contexto da história do violão no Brasil ilustrado no fazer de Carinhoso e Sons de Carrilhões.

.

DIA 17 | SÁBADO

.

08h – RUA DE POSSIBILIDADES

Local: Lagoa da Viúva

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

.

19h30 – [CHAMADA PÚBLICA] Rafa Winner

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Show com junção de clássicos do reggae music com as músicas autorais.

.

DIA 18 | DOMINGO

.

14h – [É O BRINCA!] Pintando e Brincando

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

16h – [SOLICITAÇÃO DE PAUTA] MOSTRA DE ESQUETES – CIA VIV’ARTE

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Projeto de pesquisa, montagem e apresentação de esquetes dos alunos da Cia Viv’arte, um dos objetivos é fazer com que os alunos passem pela experiência de montagem e apresentação de esquetes, temas variados, valorizando assim a criatividade dos alunos bem como seu protagonismo em quanto ator e atriz da Cia. A autonomia dos alunos no processo de ensino aprendizagem e no cotidiano da vida artística é apontada como um dos pilares dentro das práticas de fortalecimento de uma atuação integral de qualidade. Tem sido, também, uma das principais reivindicações dos alunos em diversos aspectos, como ficou evidente nas recentes aulas ministradas na Cia. Para mostrar que é possível essa ação buscamos parceria junto ao CCBJ, afim de apresentar os esquetes elaborados pelos alunos. Os esquetes serão apresentados para o público bem como amigos e familiares, servindo como referências para o desenvolvimento de novas práticas artísticas e interesse de futuros alunos sendo as apresentações fonte de pesquisa e acervo para o histórico da Cia e visando que formem sujeitos ativos e responsáveis por seu protagonismo juvenil e artístico.

.

17h – [É O BRINCA! CONVIDA] Grupo Desequilibradoz – Junto e misturado

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

O nordestino é um mestre na arte de sobreviver, fazer do menos mais, com uma alegria contagiante, enxergar, em meio as dificuldades, a saída mais provável ou a única a que pode se apegar e assim dá a volta por cima, com aquele brilho no olho, o sorriso, a fé e a força de sempre! Também os artistas de rua que vão onde o povo está, compartilhando seus sonhos através de sua arte e em uma guerra diária, lutam para manter acesa a chama do que lhes permite viver e não apenas sobreviver, afinal não é fácil viver de arte em um pais que a vê como algo marginal e a coloca em segundo plano. Eis que nos maravilhosos encontros e desencontros de uma vida de probabilidades, Genisvalda, assim como João Grilo, Pedro Malazartes e tantos outros do nosso imaginário popular, uma guerreira da sobrevivência, vive a encantar o povo com sua forma de ser, de viver, de vender seu produto, até que um dia se depara com uma trupe circense que por meio de sua arte encanta e se deixa encantar por onde passa e como em um maravilhoso baião de dois. “Junto e Misturado” traz as inúmeras possibilidades que uma boa mistura de artistas circenses de rua pode nos proporcionar.

.

DIA 20 | TERÇA-FEIRA

.

9h; 15h – [TERÇA LITERANDO] – Ciclo de Leitura

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Será trabalhado o livro “A Princesa Ervilha”.

.

DIA 21 | QUARTA-FEIRA

.

9h; 15h – [QUARTA LEVE]Jardim de Leitores

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

No Jardim de Leitores de Novembro será realizado os Jogos Literários tendo como material obras, autoras (e)s, personalidades de modo geral, figuras históricas representativas da cultura negra. Cada Quarta uma sequencia de jogos enfatizará um grupo específico. A Temática desta será Personalidades negras das diversas linguagens.

.

14h – [NARTE]Formação Continuada
Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

15h – [CIRCULA FORTALEZA]Grupo RM produção – Começa Tu.
Local: Praça Joaquim Távora

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

O espetáculo ressalta a importância do palhaço enquanto profissional, enfatizando que este ser animador de tantos outros, na arte de fazer sorrir, também chora e se entristece. O palhaço, tem duas máscaras, assim como todas as demais pessoas desse mundo físico e real, porém, com amor e poesia revela a grande importância de ser e estar palhaço nos palcos e na vida!!! O espetáculo mostra, a construção e desconstrução dos dois atores em cena, mostrando a vida de um palhaço antes e durante o espetáculo

.

18h – [SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA]1. Grupo Cultural de Cirandeiras da E.M. Maria Dolores Petrola; 2. Cultura Popular – Côco de Goiabeiras
Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

1. O espetáculo ressalta a importância do palhaço enquanto profissional, enfatizando que este ser animador de tantos outros, na arte de fazer sorrir, também chora e se entristece. O palhaço, tem duas máscaras, assim como todas as demais pessoas desse mundo físico e real, porém, com amor e poesia revela a grande importância de ser e estar palhaço nos palcos e na vida!!! O espetáculo mostra, a construção e desconstrução dos dois atores em cena, mostrando a vida de um palhaço antes e durante o espetáculo

2. O côco das Goiabeiras é uma ação realizada na Barra do Ceará, com a mobilização do coletivo As nega e com o apoio do Bumba-meu-boi Ceará, envolvendo crianças, adolescentes, jovens e adultos na dança e no toque do côco de praia. A iniciativa surgiu da necessidade de recuperar a pratica da dança do côco na praia da Barra. Assim o grupo desenvolveu um estilo próprio de dançar e tocar, e vêm sedo reconhecido como um grupo de tradição. A Apresentação conta com música e dança, executada pelos brincantes, que prometem convidar a todos para dançar junto.

.

18h – [AÇÃO CULTURAL]Mostra Cultura Popular

Local: Rua

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

19h – [CINECLUBE]I Mostra Bom Jardim de Cinema – Marcas , Fumaça da Mata e Toca Good Garden
Local: Cineclube

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

DIA 22 | QUINTA-FEIRA

.

9h – [BIBLIOTECA] – Hora de Pintar e Colorir

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

15h – [CINE LEITOR] – Kiruku e a Feiticeira

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Será exibido o filme “Kiruku e a Feiticeira” que dialoga a temática Negra. Ao final, realizaremos o “Fala Menino”, onde promoveremos uma conversa bem descontraída sobre as impressões dos filmes.

.

19h – [TEATRO EM PAUTA] – “Aurora”, Grupo Avia de Teatro

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

O projeto Aurora surgiu de uma maneira muito especial: foi um presente de aniversário que o grupo deu para uma criança no dia do seu aniversário. Então o espetáculo deu tão certo que começou a rodar pelos equipamentos culturais de Fortaleza. A peça conta as aventuras da menina, Aurora, que nasceu da união do Sol com a lua. Ela tem muitos poderes, dentre eles, o de viajar pelos planetas. Porém, ela só pode passar um dia em casa lugar. Nessas andanças, ela conhece um ser muito estranho que é muito comum nos dias de hoje: um resmungão. Com sua leveza e simplicidade, a menina ensina que de toda a situação ruim é possível tirar algo de bom. Com estreia em Abril de 2018, no Teatro Morro do Ouro, anexo ao Theatro José de Alencar, participou do projeto Arte na praça e voltou mais uma vez ao Theatro José de Alencar, participando da programação Teatro de Portas abertas. Também participou no mês de Agosto de 2018 do projeto Escola do Sesc Emiliano.

.

DIA 23 | SEXTA-FEIRA

.

9h – [CIRCULA FORTALEZA] – Capim santo – Canto para despertar

Local: Praça da Granja Portugal

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.


R
ecital poético fruto de vivências e registros sensíveis do artista Gleilton silva que apresenta suas vibrações corporais e brincantes em contato com a sonoridade das manifestações e mestres da cultura popular do bumba meu boi, do Coco e do cavalo Marinho. Atuante em pesquisas e práticas em teatro, dança e música popular, apresenta em seu mais novo trabalho o universo brincante, poético e dançante do artista presente e pulsante em seus 10 anos de atuação e atividade nas artes ligadas a memória, herança e identidade cultural em movimento pela valorização da cultura popular. Canto para despertar coloca em cena músicas autorais, dança, máscaras, versos e emboladas que eleva e conduz uma imersão cultural ancestral e o que em nós é divino, num encontro poético com nossas memórias e o universo brincante das culturas de raiz.

.

15h – [SEXTA MULTI]Vivências Criativas

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

.

19h – [SEXTA COM DANÇA] – Entardecer, William Ângelo

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita.

Classificação Etária: Livre.


Trabalho traz através de composições de movimentos em Dança Urbana, a máxima de como o tempo pode afetar o corpo, pessoas, espaço. De que existe um tempo para tudo, que por hoje podemos chegar até certo ponto, ou seguir fluindo por de pessoas, lugares, situações, espaço.
O projeto se originou de uma experimentação coletiva em tempo real, através de jogos corporais que ajudaram construir cena, dentro de um ateliê de dança Contemporânea, ocorrido no ano de 2017 no Centro Cultural Bom Jardim. 
O ateliê tinha como um dos objetivos despertar nos alunos, a interprete-criação em dança.
A composição propõe refletir o tempo “”O tempo não para, mas o corpo pede tempo”. 
As maneiras que ele pode ser destacado, gerar plasticidade, como pode nos sufocar, outrora parar, não passar, acelerar enchendo de coisas ao ponto de se perder o controle, e como também pode se dilatar quando nos faz passar por experiencias estésicas que nos desafiam, fazem o corpo tremer, gerando afetos.

DIA 24 | SÁBADO

.

08h – RUA DE POSSIBILIDADES

Local: Praça do Canindezinho

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Para esta edição, foram selecionados espetáculos do Circula Fortaleza e atividades da Biblioteca para serem realizadas.

.

09h; 15h – [CIRCULA FORTALEZA] – Grupo Pé na rua – A outra História de Romeu e Julieta

Local: Praça Bairro Ellery

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Inspirado na clássico de shekspiere, o espetáculo surge da investigação do grupo sobre a história romântica da época envolvendo um casal de jovens vivenciando em tempo atuais, os mais diversos problemas, desde os conflitos familiares até as doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez na adolescência. Uma comédia romântica que vai fazer você viver de rir.

.

18h – [PERFORMANCE] “Serviçal” – Jefferson Skorupski

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Serviçal” é uma performance social reality, com desdobramentos referente ao sistema colonial e escravagista brasileiro. Uma ação replicadora do sistema de subalternidades dada às minorias de cor
negra, caracterizando-se uma “colonização-escravista” perpetuante e passível de naturalização de suas funções subservientes e já previamente estabelecidas hierarquicamente pelas camadas mais
brancas da nossa sociedade.

.

19h – Mutirão para pintar a Comunidade São Francisco

Local: Comunidade São Francisco

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

DIA 25 | DOMINGO

.

14h – [É O BRINCA!] Pintando e Brincando

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

17h – XI MISS GAY BOM JARDIM

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Há 11 anos o evento acontece e é um dos maiores do nosso estado. A vencedora irá representar o bom jardim no top gay Ceará.

.

19h – [Chamada Pública] Revolução PretaQueer

Local: Praça Central

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

O show tem a direção musical do multiartista Gustavo Portela que também assume o baixo, guitarra e voz, a bateria sincopada do experiente Beto Gibbis, na percussão Rami Freitas e na guitarra Plínio Câmara (ambos da banda Casa de Velho), guitarra base, marimbau, banjo e voz Orlângelo Leal (Dona Zefinha). Os vocais ficam por conta dos talentosos e potentes intérpretes Rodrigo Ferreira (Mulher Barbada) e Luiza Nobel.
O time é composto por um coletivo de músicos Cearenses veteranos na arte de tocar, fazem com bastante mérito releituras de canções emblemáticas, que ficaram consagradas nas vozes de artistas brasileiros como Chico Buarque, Criolo, Elza Soares, Novos Baianos, Raul Seixas, Gonzaguinha, Liniker. O coletivo passeia por ritmos da cultura pop como reggae, sky, funk envolvendo o público com bastante swing e soltando o verbo sempre que necessário: “Este show é para que nunca mais tenhamos que cantar isso” Luiza Nobel manda com leveza e empoderamento essa frase no final da canção “A Carne” de Seu Jorge.
A fala da Luiza representa o grito das minorias que clamam por igualdade de direitos e justiça, que buscam expressar seus desejos e necessidades, num momento tão obscuro e nebuloso que o país atravessa, onde o contrato social e a democracia perdem espaços da legalidade e consequentemente o cidadão perde segurança e confiança no estado. Existem alternativas concretas para um futuro promissor? Não sabemos responder, mas a reflexão deve acontecer, a cada instante, em cada roda de conversa, inclusive num show musical. Os poetas nos ajudam a decifrar alguns códigos da dominação que nos oprime, através do sublime, na busca da compreensão e revelação de aspectos primordiais do humano.

.

DIA 27 | TERÇA-FEIRA

.

15h – [TERÇA LITERANDO] – Rodoró, Bete Pacheco

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

Busca-se levar o encantamento presente nas histórias contadas em vários lugares do mundo na perspectiva de reunir o publico em torno da cultura de outros lugares. As narrativas foram selecionadas com base nos textos literários e da cultura do narrador oral tradicional.
O projeto busca aguçar o imaginário do ouvinte, fazendo com que eles através da escuta se sinta “empatizado” pelas historias, dessa forma ao se encantar os ouvintes sejam capazes de emergir no rodoró das narrativas propostas.
A arte de contar histórias amplia o universo literário das imagens interiores fazendo com que a vida sempre se renove promovendo desta forma o encontro com a arte de ouvir a cultura de varias gerações.
As histórias serão narradas e o publico será convidado a fazer parte da cada narrativa apresentação, tornando-se assim um ser impactado pelo mundo da oralidade.

.

18h – [NARTE] – Culminância NARTE – Afoxé Omorisá Odé – Ceará de Ijexá

Local: Espaço da Palmeira

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

O Afoxé Omõrisá Odé, é o afoxé do Grande Bom Jardim que apresenta-se especialmente no Carnaval de Rua de Fortaleza, obedecendo os preceitos do candomblé atrelado a folia momina. Durante o ano também faz suas apresentações
culturais de forma reduzida contextualizando principalmente a musicalidade e instrumentalidade do Ijexá. A partir de 2018, estamos circulando com o CEARÁ DE IJEXÁ, onde exatamente mostramos a nossa musicalidade
autoral a partir das toadas que são enredos na avenida durante o carnaval mas, também, com o incremento de músicas de terreiros e afrobrasileiras.

.

DIA 28 | QUARTA-FEIRA

.

9h; 14h – [QUARTA LEVE]Jardim de Leitores

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

17h – Mostra Cultura Popular
Local: Rua

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

19h – [CINECLUBE]I Mostra Bom Jardim de Cinema – Marcas , Fumaça da Mata e Toca Good Garden
Local: Cineclube

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

DIA 29 | QUINTA-FEIRA

.

9h – [BIBLIOTECA] – Hora de Pintar e Colorir

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

15h – [CINE LEITOR] – Exibição de Filmes + Debate

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre

.

19h – [TEATRO EM PAUTA] – Além Aquém Daqui, Coletivo Grão

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.

Além Aquém Daqui”, primeira peça do Coletivo Grão, “tem como alegoria o Brasil pós-impeachment de Dilma Rousseff” disse o jornalista Renato Abê. Dividido em quatro quadros, ora dramáticos, ora hilários, mas sempre absurdos, o espetáculo reflete questões que figuram fatal e principalmente o universo das minorias, tendo a temática feminina sua voz mais forte.

.

DIA 30 | SEXTA-FEIRA

.

09h – [SOLICITAÇÃO DE PAUTA] – CHOCOLATE & POESIAS – ALUNOS DA ESCOLA MUNICIPAL TOMAZ MUNIZ

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita

Classificação Etária: Livre.


Um espetáculo musical que envolve canto e interpretação com os alunos do novo mais educação da Escola Municipal Tomaz Muniz. O tema é CHOCOLATE E POESIA e com as doçuras das crianças aliados à clássicos da MPB, apresentaremos um musical belo, de gosto refinado e ideal para contrapor ao momento de violência no qual vivemos atualmente. CHOCOLATE E POESIA tem a missão de levar ao público a visão doce das crianças sobre o mundo.

.

15h – [SEXTA MULTI] Karaokê.

Local: Biblioteca

Entrada: Gratuita.

Classificação Etária: Livre.

.

18H30 – [SEXTA COM DANÇA/SOLICITAÇÃO DE PAUTA] – Mostra Cultural “Nossa Arte tem valor” – XIII Festival de Dança Emanuelle Câmara

Local: Teatro Marcus Miranda

Entrada: Gratuita.

Classificação Etária: Livre.

Todo ano o festival trabalha com uma temática, e neste ano de 2018 iremos nos inspirar na obra “O Mágico de Oz”. Contamos em média 40 bailarinos, crianças e adolescentes, usaremos o seguinte tema: O mundo encantado de Dorothy. O festival deve proporcionar aos bailarinos um espetáculo, no qual irão usufruir de um espaço adequado para exporem o trabalho de seis meses de aulas e ensaios.