Desde 2006, o Centro Cultural Grande Bom Jardim – CCGBJ promove arte e cultura para o Grande Bom Jardim, território composto pelos bairros Canindezinho, Granja Lisboa, Bom Jardim, Granja Portugal e Siqueira, onde moram mais de 220 mil pessoas (de acordo com o Censo 2010 do IBGE). O CCGBJ é gerido pelo Instituto Dragão do Mar – IDM e um dos equipamentos culturais ligado á Secretaria da Cultura do Estado do Ceará – SECULT. Conta com a participação de agentes da cultura e representantes das comunidades em seu entorno, para partilha de avaliações, sugestões e debates sobre suas atividades, por meio de encontros periódicos de Gestão Compartilhada.

Criação, difusão, formação, direitos humanos e fomento à cultura. Agregar tudo isso em ações e parcerias tem sido a missão do CCGBJ, através de uma diversificada programação que estimula a criação artística e difunde ações e produções culturais, pela democratização e descentralização do acesso à cultura.

Ação Cultural

Programação cultural aberta, diversa, democrática e gratuita. O CCGBJ promove apresentações, festivais e vivências artísticas a partir de seus projetos de contrato de gestão e em parceria com coletivos, artistas e instituições do Grande Bom Jardim e da cidade.

Projetos como o Jardim de Gente e Cidade Viva têm entre suas principais atividades aproximar o público do Grande Bom Jardim dos melhores espetáculos, peças e obras da  dança, música, audiovisual, teatro, circo e artes visuais. O cinema também tem um espaço especial no CCGBJ, com a sala de cineclube para exibição livre de filmes para todas as idades.

Formação Artística

Em sintonia com a experiência do Instituto Dragão do Mar com laboratórios técnicos, ateliês de criação e cursos básicos gratuitos oferecidos pela Escola Porto Iracema das Artes, o CCGBJ  trabalha com uma formação dialógica, construtiva, autônoma e criativa, em processos de mão dupla que envolvem a promoção dos Direitos Humanos.

Realizados tanto em parceria com formadores/professores e agentes culturais de territórios do Grande Bom Jardim, quanto com profissionais de referência de Fortaleza, os Programas Escola de Cultura e Arte – ECA, o Narradores Urbanos e o Formadores Locais foram criados a partir de demandas comunitárias, com a intenção de potencializar talentos locais através de formações básicas e intermediárias. Com essa proposta, foi também criado o projeto Arte para Reinventar a Vida, que traz uma diversidade maior aos cursos básicos já ofertados pelo projeto Jardim de Gente.

Em diálogo com formadores e artistas de referência da região e da cidade, o projeto Jardim em Cena é focado na oferta de ateliês de criação e laboratórios técnicos, das artes cênicas à música.